Roteiros Geográficos do Rio – UERJ

Roteiros Geográficos do Rio faz parte do projeto de extensão do Núcleo de Estudos sobre Humanística, Artes e Cidade do Rio de Janeiro – NeghaRIO – do Instituto de Geografia – IGEOG – da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

O projeto tem a coordenação do professor Dr. João Baptista Ferreira de Mello, conta com o auxílio de uma equipe de bolsistas.

Há vários roteiros, todos estão disponíveis no site.

O que fiz foi:

Igreja de Nossa Senhora do Carmo, antiga Catedral, de reais e imperiais batismos, casamentos e sagrações (visita), Convento do Carmo de D. Maria I, a Louca; Palácio Tiradentes (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro – ALERJ) – rua D. Manuel e os prédios do Museu Naval e da Procuradoria geral do Estado do Rio de Janeiro, Paço Imperial e de Isabel de Orleans e Bragança; A beleza da Estação das Barcas; Chafariz do Mestre Valentim;  Praça XV da chegada da família real, do cortejo fúnebre, e das comemorações da Abolição da Escravidão; Arco do Telles do antigo Senado da Câmara; Travessa do Comércio/ sobrado de Aurora e Cármen Miranda; Rua do Ouvidor, logradouro inicial da iluminação a gás e da energia elétrica no espaço coletivo Carioca, de Machado de Assis e Chiquinha Gonzaga, bem como dos primeiros acordes do Carnaval Carioca, das lutas pelo abolicionismo e a República e das Confeitarias e lojas elegantes; Rua dos Mercadores; Rua do Rosário;  Rua do Mercado;  Beco da Cultura

Duração: 1h30 min

Um pouco do nosso passeio pelo centro do Rio, mas para saber todas as curiosodades e histórias de um pedaço da nossa cidade que reflete na história do nosso país, confira no blog as datas e faça sua inscrição.

Detalhe da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, antiga Catedral (Ponto de encontro)

O ponto de encontro foi na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Antiga Sé, onde Princesa Isabel foi batizada. Foi restaurada em 2008 para comemoração dos 200 anos da chegada da Família Real ao Brasil, recebendo 1.600 folhas de ouro.

Igreja de Nossa Senhora do Carmo, antiga Catedral

Igreja de Nossa Senhora do Carmo, antiga Catedral

Ao lado da Igreja Nossa Senhora do Carmo, fica o prédio que residiu D. Maria I, que hoje pertence a Universidade Cândido Mendes. Era o Convento das Carmelitas, as freiras tiveram que sair para que D. Maria I morasse.

Convento do Carmo de D. Maria I, a Louca

O prédio da Alerj – antes era uma cadeia, dela saiu Tiradentes para ser enforcado.

Palácio Tiradentes (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro – ALERJ)

O Morro do Castelo foi demolido em 1920/1922, aterrando a área que hoje é o Atero do Flamengo, Aeroporto Santos Dumond,  Glória, Urca e Lagoa.

Foto abaixo é do declive da Av. Presidente Antônio Carlos.

Elevação - resquício do Morro do Castelo

Com a chegada de D. Maria I, as Carmelitas foram para o Paço Imperial. No Paço Imperial foi assinada a Lei Áurea.

Paço Imperial e de Isabel de Orleans e Bragança

Carruagem da Princesa Isabel (exposta no Paço Imperial)

Praça XV

Marco da chegada da Família Real.

Chafariz do Mestre Valentim

Travessa do Comércio

O número 13 da Travessa do Comércio foi residência de Carmen Miranda.

Residência de Carmen Miranda

Travessa do Comércio

Algumas curiosidades:

A principal rua do Rio de Janeiro, Rua do Ouvidor, foi a primeira a receber iluminação na época de azeite, depois quando foi substituída por gás e a elétrica;

As construções da época do Brasil colonia foram construídas de frente para o mar;

1750 – inauguração do arqueduto , desviava a água do Rio da Carioca;

Morro de Santo Antônio – 1ª. favela do Rio de Janeiro

O morro de Santo Antônio sofre mutilação entre os anos de 1950 a 1954, só restando o convento, as terras foram doadas ao BNDS, Petrobras.

E tem muito mais…

Informações e inscrições:
http://roteirosgeorio.wordpress.com/
As inscrições são grátis e podem ser efetuadas:
pelo email roteirosgeorio@uol.com.br,
pelo Twitter: @roteirosgeorio ou pelo telefone (21) 8871-7238.
Anúncios